domingo, 25 de setembro de 2016

As i-amizades à direita

As novas gerações de políticos que cresceram no ambiente de "redes sociais eletrónicas" fazem do seu comportamento nas mesmas o que aí vêm.
Falo da boa relação eletrónica entre João Pedro Lopes e João Cepa.
Apesar de hoje ser algo céptico em relação às redes sociais, sei que estas têm a capacidade de influenciar uma parte da nossa vida e que estes "i-políticos" revelam muito na forma como se movimentam nela.
Ele é comentários elogiosos, post's, partilhas, e gostos entre eles e isso faz-me pensar no que se vai passar à direita nas Autárquicas 2017.
Isto pode parecer muito colegial e até algo superficial, mas sendo que estes 2 "i-políticos" fazem da internet um veículo de publicidade e de disseminação das suas ideias, estas particularidades ganham uma nova amplitude.
João Pedro Lopes já apresentou a sua candidatura e até foi aquele que o fez no tempo correto ao contrário de todas as restantes forças políticas, enquanto João Cepa apresentará mais dia menos dia a sua candidatura ou então cai no ridículo eterno depois dos seus intermináveis artigos e recordações diárias das suas inaugurações no Facebook.
Tal como já havia aqui escrito, estes dois candidatos disputarão o mesmo espaço político e por esse facto esta aproximação indica-me que teremos alianças à direita contra o alvo-principal, Benjamim Pereira.
Se por um lado vejo como quase uma impossibilidade João Cepa fazer parte de uma lista encabeçada por João Pedro Lopes, já que teríamos um potencial candidato dentro da equipa e uma fonte de problemas e desconfianças, o contrário já me parece mais do agrado de João Cepa que ganharia um nome forte, competente e com "mundo" na sua lista.
Pode ser que o tempo me desminta mas aguardarei o desenrolar dos acontecimentos.
Mas antes de acabar, devo deixar aqui o meu elogio a João Pedro Lopes que foi o único candidato a avançar para a arena política e que se submeteu ao desgaste de quem é candidato antes de fazer uma barreira de publicidade negativa aos seus adversários.