quarta-feira, 8 de março de 2017

Um olhar à Professor Manuel Ribeiro

No final de Fevereiro teve lugar uma tertúlia dedicada ao Professor Manuel Ribeiro, um bracarense que fez de Esposende a sua casa, contribuindo bastante para o desenvolvimento do concelho no desporto.
O mote da tertúlia foi a visão do Professor sobre o andebol. Embora fortemente ligado a esta modalidade, o Professor Ribeiro tinha um pensamento global sobre o desporto e a sua relação com o concelho de Esposende.
Recordo-me de, em 1998, ano em que fui seu aluno, o Professor ter comentado a importância de se requalificar a marginal de Esposende, tornando-a num local aprazível para o lazer e prática desportiva. Só vários anos mais tarde é que veio a ter lugar a intervenção de fundo que faz da marginal, actualmente, um dos ex libris da cidade.
O Professor era assim. Onde registava uma falha, via, ao mesmo tempo, uma oportunidade. A crítica, quando é construtiva, tem muito mais valor. Por isso é que, embora comunista confesso, toda a gente gostava dele.
Há pouco tempo regressei a um dos meus lugares de encanto predilectos do concelho de Esposende, a barca do lago.
A sua zona envolvente apresenta alguns edifícios em manifesto estado de degradação (ou pouco cuidado). A primeira ideia que ocorreu foi: um hotel de charme assentava neste lugar que nem uma luva.
Muitos esposendense gostam de dar umas escapadelas para o Douro e algum dos seus hotéis pitorescos junto ao rio. Ora, na faixa do rio cávado que abarca Esposende inexiste esse equipamento. Julgo que seria um investimento a considerar: desde a requalificação do lugar, passando pela criação de postos de trabalho e a captação de mais turistas. Esposende, no que respeita ao turismo, não se pode basta com as maravilhas que a natureza lhe presenteou. Para além da escola de turismo que poderíamos ter aproveitado, como ainda recentemente comentou o João Paulo Torres, é preciso dar uma virada ao nosso parque hoteleiro. 
A sugestão aqui feita relativamente à barca do lago é apenas um exemplo, modesto, da abordagem que, nos próximos meses, período em que o debate sobre o concelho, as suas potencialidades e projectos para o mesmo virá mais ao de cima, deveremos ser desafiados a fazer. 
À semelhança do exemplo e testemunho do Professor Ribeiro, importa olhar para Esposende e fazer de cada falha uma oportunidade para acrescentar valor ao concelho!