sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Nem "otcho" nem "otchentcha"

Que o JNE é avesso ao poder é certo e evidente.
Agora tanto?
Fazer notícia de um lapso? Quem nunca os teve? Aliás, diga-se mais, no jornal em causa arrisco dizer que não há página que os não tenha!

Mais se note que pedir desculpa por terem cometido erro ao informar, baseados na notícia partilhada pelo município, é, soletrando r-i-d-í-c-u-l-o, tendo em conta que há mais de 8 dias que a versão correcta da notícia anda a ser difundida! (É daquelas coisas... para fazer "humor inteligente" é preciso reunir aqueles dois corolários e ainda um terceiro: sentido de oportunidade).
Por último... até que queria expressar este meu pensamento na secção de comentários, mas desde que um "cão se suicidou" ali para os lados da Conservatória estou impedido de comentar as publicações de tal informativo (cfr. também prova a impressão de tela - só me é permitido partilhar). É a democracia!

Só falta mesmo aquele tom de Artur Albarran: "O drama! O horror! Gabinete de comunicação comete lapso e causa o pânico nas populações! População apanhada de surpresa só não saiu à rua em manifestação porque o "assassino de Aguiar da Beira" ainda anda à solta"! Posto isto, razão tem o Jesus: nem "otcho" nem "otchentcha" minha gente!