terça-feira, 25 de abril de 2017

Desporto para todos precisa-se.

 Em fim-de-semana de Luso-Galaico é natural falar na necessidade das infraestruturas desportivas que ainda faltam neste concelho.
 
 Aproveitando a disposição à beira-rio, os diversos montes que existem no nosso concelho e as praias é com alguma naturalidade que vemos as principais atividades serem feitas ao ar-livre, desde as corridas às caminhadas, passando pelas bicicletas até aos patins mas não só de ar-livre e de relvados sintéticos se faz o desporto.
 
 Com a construção do Parque da Cidade seria uma boa altura para pensarmos também na construção de um verdadeiro complexo desportivo para o concelho.
 
 Sejamos sinceros, a situação atual do Estádio Padre Sá Pereira é insustentável a médio prazo.
 
 Torna-se cada vez mais imperioso o concelho pensar em dar uma solução aquele terreno e termos um complexo desportivo com mais valências que não apenas no futebol e é aqui que quero enfatizar a questão.
 
 Atletismo não é apenas estrada mas também tartan, pistas de tartan, e está na hora de Esposende ter a sua própria pista de tartan que potenciaria o atletismo no concelho para um outro nível, permitindo atrair não só novos eventos como novos atletas e potenciar o desporto escolar no concelho.
 
 Mas não só de atletismo devemos falar.
 
 Apesar  de termos 2 complexos de piscinas municipais falta ao concelho um complexo coberto de piscinas  capaz de receber provas de natação em piscina curta, 25 metros, ou como seria desejável, uma piscina longa de 50 metros.Sei que existem diversas competições de natação que são  realizadas em complexos a céu a aberto mas para se chegar a um nível minimamente aceitável a cobertura será necessária.
 
 Outra infraestrutura que necessita de uma boa intervenção e dignificação é o Pavilhão (Municipal) de Fão.
 
  É claro que temos de pensar em dar uma outra cara aquela infraestrutura que em conjunto com o pavilhão de São Bartolomeu do Mar são as únicas no concelho a não pertencer a uma escola e um dia teremos o esquecido Pavilhão de Vila-Chã pronto, essa obra inquinada que deve comprometer os nossos atuais e antigos autarcas nunca tendo sido usada como argumento na discussão política, mas sobre isso falarei mais tarde.
 
 Não posso de deixar de fazer nota na minha habitual estupefação, e não me venham com bairrismos, pelo facto de quase todas as infraestruturas desportivas do concelho de Esposende estarem fora da sede de concelho e pelo Estádio Padre Sá Pereira ter sido intervencionado quando houve uns fundos da União Europeia em 2013.
 
 Para finalizar, e que tal uma pista dedicada ao BMX ?
 
 Ficam as ideias para quem as quiser aproveitar.