quinta-feira, 27 de julho de 2017

Ensino Superior Bafiento!!!


Nota prévia
Sempre acreditei que era possível, sempre pensei ser possível fazer "história" para o Concelho de Esposende e dotar o nosso Concelho com valências a nível de Ensino Superior. Acreditei, ainda mais, quando visitei a empresa 3Bs, com o acordo e o protocolo assinado para a Estação Radio-Naval de Apúlia... Acreditei e continuo a acreditar!!! Infelizmente, cada vez menos!!!


Hoje a Câmara Municipal de Esposende assinou um protocolo com o IPCA, cujo anúncio é feito da seguinte forma: "Ensino Superior chega a Esposende através de protocolo com o IPCA".
Quando li o título pensei soltar os fogos de artifício, aqueles que muita gente gosta e dá para enganar uns quantos, mas depois, ao ler a notícia lá veio mais um "balde de água fria" (e por cá nem tem estado assim tanto calor). 

Afinal, aquilo que seria um Pólo de Ensino Superior não passa afinal de umas Escolas de Verão!!! 

Raios! Mas no verão já nós temos gente que chegue no Concelho. Nós queremos gente cá é no Outono e Inverno, no período lectivo e isso era uma das mais valias do Ensino Superior no nosso Concelho. Estarei a ver mal??? 
Precisávamos dessas valências como "pão para a boca" para a dinamização do comércio, para atracção de gente em período que não o Verão... Mas, cada cabeça sua sentença e não é assim que o Município pensa!!! 
E ainda fiquei mais pasmado quando... Quando li isto: "... Será fomentada a investigação e desenvolvimento nas áreas de especialização das Escolas de Gestão, de Tecnologia, do Design, e da Hotelaria e Turismo...". 
Da Hotelaria e Turismo??? Pode repetir? 
Então o IPCA não anunciou faz pouco tempo a abertura de uma Escola Superior de Hotelaria e Turismo? E desenganem-se, não foi em Esposende!!! Foi em Guimarães!!! 
Mais uma oportunidade perdida e das grandes. Se somos terra de turismo, nada melhor que associar o turismo e uma Escola Superior nesta área, complementando assim a Escola Profissional de Esposende... Mas não foi assim que o destino ditou ou algumas "cabecinhas pensantes" quiseram.

Salva-se a intenção, repito, a intenção de criar um centro de incubação de empresas, ou "startups", no tão famigerado "Centro de Negócios" que teima em não ver a luz do dia, mas que já custou mais de 700 mil euros ao erário público. 700 mil euros gastos ora em compra de terreno, ora em rendas de um prédio inacabado. 

Esperemos que com todo este espalhafato não se tenha escrito, hoje, o epitáfio do Ensino Superior em Esposende!!!

P.S. - A noticia no site do município